#Crônica14 – O pior olhar da criatura

A crônica de hoje é O pior olhar da criatura, de Tânia Souza.

Vagando pelas esquinas barulhentas da cidade, observava uma fênix revoar entre as nuvens enquanto os reflexos do dia iluminavam as suas penas. Mas meus sentidos em ebulição desapareceram quando outras asas cortaram o céu. Quase escurecendo um dos nossos três sóis, a criatura espalhou o terror.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s